quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Como ajudar seu filho a vencer a obesidade infantil?

Saúde


      O que está por trás dessa epidemia global de obesidade infantil? Embora a genética talvez seja um dos fatores, o aumento alarmante da obesidade parece indicar que os genes não são a única causa. Embora existam algumas causas genéticas e hormonais para a obesidade infantil, a maioria dos casos de excesso de peso é resultado de crianças que comem muito e se exercitam pouco. Dois exemplos ilustram uma nova tendência nos hábitos alimentares.

      O primeiro, pais que trabalham fora têm menos tempo e energia para preparar as refeições, assim é cada vez mais comum consumir fast-food. Restaurantes especializados nesse tipo de comida têm surgido em toda parte do mundo. Um estudo relatou que quase um terço de todas as crianças e adolescentes nos Estados Unidos entre 4 e 19 anos come fast-food todo dia. Em geral, esse tipo de comida tem alta concentração de açúcar e gorduras e é oferecido em irresistíveis porções maiores.

      O segundo, as pessoas têm substituído leite e água por refrigerante. Os mexicanos, por exemplo, gastam por ano mais dinheiro com refrigerantes, especialmente os à base de cola, do que com os dez alimentos mais básicos juntos. De acordo com o livro Overcoming Childhood Obesity (Como Vencer a Obesidade Infantil), uma pessoa que bebe apenas um refrigerante de 600 mililitros por dia pode engordar 11 quilos num ano!

      Nutricionistas não recomendam dietas restritivas às crianças porque isso pode comprometer o crescimento e a saúde delas. Uma das melhores estratégias para combater o excesso de peso em crianças é melhorar a alimentação e os níveis de exercício da família inteira, fazendo dos hábitos saudáveis um comprometimento familiar.


Veja o que os pais podem fazer:

1) Servir mais frutas, verduras e legumes em vez de lanches.

2) Limitar o consumo de refrigerantes, bebidas adocicadas e petiscos ricos em gordura e açúcar. Além disso, devem dar água ou leite com baixo teor de gordura e petiscos saudáveis.

3) Evitar frituras, usando métodos de preparar alimentos com menos gordura, como assar, grelhar e cozinhar no vapor.

4) Servir porções menores.

5) Evitar usar comida como recompensa ou suborno.

6) Não permitir que os filhos deixem de tomar o café da manhã, porque eles podem querer comer demais depois.

7) Sentar-se à mesa para comer. Quando se alimenta em frente da TV ou do computador, a pessoa come mais e fica menos ciente de que está satisfeita.

8) Incentivar atividades físicas, como andar de bicicleta, jogar bola e pular corda.

9) Limitar o tempo gasto com TV, computador e videogames.

10) Planejar passeios em família, como visitar o zoológico, nadar ou brincar num parque.

11) Dar tarefas domésticas para seus filhos que envolvam trabalho físico.

12) Dar bom exemplo, alimentando-se bem e fazendo exercícios físicos.

      Se você fizer isso, esses hábitos se tornarão um modo de vida para seus filhos, não só agora, mas também quando forem adultos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário